BandCamp - Música Independente!
Bandcamp!
Site do Vagner Pitta: Acervo de jazz: discos e fotos!
Site do Pitta
Siga-nos no twitter: dicas, vídeos, links gerais sobre música!!!
Twitter/Siga-nos!
Confira todos os links que indicamos no Farofa Moderna Links!
Best Albums
Facebook do Vagner Pitta
Grupo no Facebook
Last.Fm - Playlists de Vagner Pitta
last.fm - Playlists
Confira nosso acervo de vídeos!!!
Great Videos!
contato.vagnerpitta@hotmail.com
OBS: Produtores, músicos, escritores e outros que quiserem divulgar no Blog Farofa Moderna, consultem nossas políticas na página ABOUT US e contate-nos.
Para uma melhor visualização do blog, use o navegador Google Chrome/To better view the blog, use the Google Chrome browser

Welcome to Blog Farofa Moderna! Search bellow:

Highlights: ensaios, lançamentos, curiosidades, posts mais lidos e etc

Música Erudita!
Eric Dolphy
Eletronic+Jazz!
London Improvisers
Hamilton de Holanda
Mario Pavone
Lançamentos!
Max Roach!

Views since May/ 2010

Translate

Scraps - Steve Lacy Sextet 1974

Steve Lacy - soprano, small bells
Steve Potts - alto, soprano, tenor
Michael Smith - piano, organette
Irene Aebi - cello, voice
Kent Carter - bass, cello
Kenny Tyler - percussion flute;

1 Ladies (Lacy) 9:05
2 Obituary (Lacy) 1:05
3 Scraps (Lacy) 7:15
4 Name (Lacy) 4:45
5 Torments (Lacy) 5:30
6 Pearl St. (Lacy) 3:45
7 The Wire (Lacy) 5:15


O cenário vanguardista dos EUA foi o suficiente para Steve Lacy até meados da década de 60. A partir daí, Steve Lacy passa a explorar o proeminente território europeu, inicialmente gravando o disco Disposability (1965)em Roma e, logo depois, se instalando com alguns músicos na França. Se Lacy já causava estranhamento nos EUA por causa da sua música radical e cerebral, na Europa ele livra-se totalmente das convenções jazzística, impondo um conceito de música e arte onde o termo maior era o infinito. Para Lacy não havia limites: ele partiu de Monk, passou por Cecil Taylor e foi seguindo uma trilha que o levou aos confins da música experimental e, nesse trajeto, dificilmente Lacy repetiu as mesmas criações, chegando a flertar até mesmo com a música eletrônica. Esse disco de 1974, gravado na França pelo selo Saravah, é um dos pontos fortes dessa jornada: Scraps é um disco fantástico não só por ser estranho, mas por ser diferente a cada composição. A livre improvisação que aqui se encontra não é fruto de uma abstração sem causa, mas sim de uma interação fantástica de seis instrumentos em busca de efeitos diversos. A Lacy se dá o crédito por reunir e liderar essa massa sonora proporcionada por uma formação peculiar com inusuais recursos como a voz, os dois violoncellos e o organette; além do fato de que todas as composições são do próprio saxofonista, composições essas que são, de certa forma, estruturadas para serem audíveis, mostrando-nos uma interessante faceta da música livre e escrita do compositor e saxofonista. Abaixo um vídeo de Steve Lacy com dois dos integrantes desse disco: Steve Potts no sax alto e Irene Aebi na voz e violino:

Stevie Lacy (sax soprano), Steve Potts (sax alto) e Irene Aebi


3 comentários:

Anônimo disse...

Estimado Wagner

moito obrigado por compartir este album de Lacy, todo una joya!!

gracias hermano,

continua con tiu excelente blog,
más free jazz, please!!

abrazos, Enrique.

vagner pitta disse...

Estimado Enrique

The blog Farofa Moderna is grateful, but insists that this is the place of various forms of jazz: swing, bebop, dixie, neo-bop, modern, experimetal, brazilian jazz and free jazz albuns...

gracias, hermano !

Luciano disse...

Excelente disco este do Steve Lacy. Parabéns pelo formidável Blogue.
Luciano Craveiro.

Outros Excelentes Sites Informativos (mais sites nas páginas de mídia e links)